Caso Taylor: garoto de 3 anos pode ter sido assassinado pelo padrasto

3f2967d4-683e-4fd1-b611-222c47ea4f1f

O sepultamento do pequeno Dyllan Taylor Soares, apenas três anos, será nesta sexta-feira (22), no município de Arapiraca. Na noite de ontem de ontem, após O IML confirmar que a criança apresentava sinais de espancamento por objeto contundente, o padrasto foi preso por policiais da Força Nacional.

Meydson Alysson Alves da Silva Leão é suspeito de praticado o crime. A mãe, Joice Silva Soares prestou depoimento a Polícia, mas foi liberada. O casal contou apresentou uma versão de que durante a madrugada Taylor apresentou sinais de inchaço na barriga e por falta de orientação, se dirigiram a uma farmácia no bairro onde compraram um medicamento para gases, indicado pelo proprietário.

Eles afirmaram que a morte poderia ter sido devido ao remédio. No entanto,  os peritos confirmaram várias manchas pelo corpo e posteriormente detectaram que algum objeto contundente teria sido usado durante o espancamento.

A Perícia Oficial também se pronunciou, por meio da assessoria de Comunicação, e confirmou que a violência acabou resultando em hemorragia intracraniana e intratorácica, que resultou na morte do menor.

O CASO

De acordo com o relato dos pais, durante a noite, a criança apresentou sinais de inchaço na barriga e por falta de orientação, se dirigiram a uma farmácia no bairro onde compraram um medicamento para gases, indicado pelo proprietário.

Após ingerir o medicamento, de nome não divulgado pelos pais, a criança conseguiu dormir. Na manhã desta quinta-feira a mãe achou estranho o filho ainda não estar acordado. Ao chegar no quarto, ela disse já ter encontrado o menino sem vida. Ele apresentava inchaço na barriga e manchas roxas pelo corpo.

A equipe de socorristas do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionada e informou aos pais que a criança pode ter falecido em decorrência de uma crise de apendicite.

7effc7b8-9ddf-4f5c-8b37-35641677515b

Cada Minuto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *