Dívida do São Paulo com investidor de Centurión chega a R$ 20 milhões

Homem forte do departamento de marketing do São Paulo, Vinícius Pinotti não parou de emprestar dinheiro ao clube do coração depois da compra de Centurión – em janeiro de 2015, foi ele quem possibilitou que o Tricolor comprasse o atacante argentino do Racing, ao bancar os R$ 13 milhões da operação.

Desde então, o empresário ainda ajudou com outros empréstimos, que somaram R$ 7 milhões. Ou seja, a dívida do São Paulo com Pinotti hoje é de R$ 20 milhões. Essas últimas “ajudas” serviram para quitar parte dos salários atrasados em alguns meses do ano passado.

Mas não há qualquer clima ruim entre Pinotti e a instituição. Inclusive, o presidente Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, acertou recentemente o parcelamento da dívida, que começará a ser paga ainda nesta temporada. Pinotti é um dos principais acionistas da Natura e tem demonstrado paciência para ser restituído.

O curioso é que, por contrato, os R$ 13 milhões emprestados para a compra de Centurión teriam sido totalmente devolvidos até abril deste ano. O então presidente Carlos Miguel Aidar combinou de começar a devolver o dinheiro em janeiro do ano passado, mas não houve a quitação de sequer uma das prestações.

Atualmente, Pinotti é diretor de marketing do clube e teve papel decisivo na reestruturação do programa sócio-torcedor, além da busca de vários dos atuais patrocinadores do Tricolor. A chegada de Rogério Ceni ao comando técnico do São Paulo também tem o dedo de Pinotti, que é amigo pessoal do ex-goleiro e costurou seu retorno ao Morumbi.

 

Yahoo

30/01/2017

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *