Igreja Universal é condenada pela Justiça por coagir fiéis a fazer doações

xIMAGEM_PENSE_5.jpg.pagespeed.ic.DOZpYZYlmU
A 9ª Câmara Cível do TJRS (Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul) acaba de condenar a Igreja Universal do Reino de Deus a pagar indenização de R$ 20 mil por ter coagido dois fiéis a doarem parte de seus bens em troca de bênçãos.

A ação contra a igreja foi ajuizada por uma mulher e seu companheiro, na Comarca de Lajeado. Na ação o casal afirma ter sido enganado e iludido, segundo informação do site Última Instância.

A mulher conta que o casal vinha passando por problemas financeiros, o que a levou a procurar a Igreja Universal. Ela declara ainda que, ao final de cada culto, os pastores recolhiam certa quantia em dinheiro e afirmavam que, quanto mais dinheiro fosse doado, mais Jesus daria em troca.

O casal pede indenização por danos morais e materiais, e afirma que “em função da promessa de soluções de seus problemas, realizou diversas doações: vendeu o veículo que possuía, entregou joias, eletrodomésticos, aparelho celular e uma impressora”.

A Juíza Carmen Luiza Rosa Constante Barghouti condenou, em primeira instância, que a igreja deve restituir os celulares e fax, dois aparelhos de ar-condicionado e uma impressora, e também determinou o pagamento de indenização por dano moral em R$ 20 mil.

Em sua decisão a juíza afirmou que a instigação maior ao ato de doar é realizada nos dias da Fogueira Santa, ocasião em que os fieis são desafiados a realizarem grandes doações. Para ela, apesar do consentimento externado pela doação, ele é deturpado pela coação moral e psicológica exercida pela Igreja.

A Igreja recorreu da sentença, alegando que não constrange seus fieis a entregar dízimos ou doações, mas a decisão judicial foi mantida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *