Vigilância Sanitária orienta sobre conservação de alimentos no verão

Alguns cuidados com congelamento devem ser observados para garantir a saúde

Vigilância Sanitária orienta sobre cuidados com conservação, congelamento e preparo dos alimentos, principalmente em locias como praias. Carla Cleto

O verão é época de diversão para turistas e alagoanos que lotam as praias do belo litoral e consomem sem culpa as comidinhas saborosas da culinária. Mas alguns cuidados com a conservação, congelamento e preparo dos alimentos devem ser observados – por quem vende ou compra essas iguarias – para que a saúde não seja afetada nesse período.

 

O diretor da Vigilância Sanitária Estadual, Paulo Bezerra, explica que existe uma diferença entre refrigeração e congelamento e isso faz a maior diferença na hora do preparo do alimento. “O congelamento acontece com temperaturas de 30 graus negativos e pode conservar os alimentos por mais tempo”, ressalta.

 

O gerente destacou que peças grandes de carne ou frutos devem ser cortados, pois o congelamento acontece de fora para dentro. Pedaços maiores vão demorar mais tempo para congelar, o que pode comprometer o alimento.

 

O descongelamento também requer alguns cuidados. “Uma dica importante é sempre descongelar a quantidade que será consumida, pois não é recomendado o retorno do alimento ao freezer”, explicou Bezerra. Ele afirma que o processo de congelamento após o reaquecimento prejudica a qualidade dos alimentos.

 

Bezerra lembrou ainda que é preferível que o alimento seja descongelado na geladeira e só depois manipulado para o preparo. “A peça deve ser retirada do freezer e colocada na geladeira. O processo é mais demorado, porém garante a proteção contra bactérias”, destacou.

 

Mito

Também pode-se congelar alimentos quentes ou assim que são retirados do forno, informou o diretor. “Existe um mito contra o congelamento de alimentos quentes, mas esse procedimento em nada prejudica a qualidade ou a conservação dos produtos. No entanto, o consumo de energia vai ser ampliado, pois a alta temperatura exige um trabalho maior do eletrodoméstico”, afirmou.

 

Antes do armazenamento, as condições dos alimentos devem ser conferidas, para que sua limpeza e qualidade sejam comprovadas. O diretor da Vigilância Sanitária lembrou que, seguindo as recomendações, a população pode conservar seus alimentos com segurança.

 

E na praia estes cuidados também devem ser observados, especialmente no momento da compra. É preciso observar bem a higiene dos serviços oferecidos pelos ambulantes.

 

Segundo Bezerra, o poliestireno (isopor), por exemplo, deve estar bem lacrado e refrigerado com gelo em escama, que serve apenas para conservar a temperatura. Já o gelo para consumo é em cubo, feito de água potável.

 

A comerciante Gal Mota, conhecida como Gal da Praia, destaca sobre a importância de manter um ambiente adequado para seus clientes. “Trago os alimentos congelados de casa e mantenho com gelo durante o horário. Diferentes tipos de alimentos e bebidas são guardados separadamente e sempre seguimos as recomendações da Vigilância Sanitária”, disse.

Ascom

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *